Search

Os principais mitos e verdades das apostas online

Tudo sobre as apostas online

Todo mundo sabe que as apostas online crescem significativamente ao redor do mundo, principalmente aqui no Brasil.

A ideia da interação e do dinamismao desses jogos online atrai milhões de pessoas que se interessam pela diversidade de opções e pela possibilidade de lucro.

No entanto, como qualquer atividade de grande visibilidade, as apostas contam com um grande número de críticas e mal-entendidos, principalmente em virtude de alguns relatos negativos do setor.

É por isso que é indispensável entender quais são os mitos e verdades das apostas online, a fim de entender melhor como funciona o mercado do iGaming, bem como todos os seus prós e contras.

Acompanhe!

Por que as apostas online são tão criticadas?

De uma forma simples, as apostas online frequentemente enfrentam críticas devido a, principalmente, preocupações com a segurança, o potencial de vício e a integridade dos jogos.

Assim sendo, muita gente acredita que essas plataformas são locais propícios para atividades fraudulentas e que podem facilmente levar indivíduos a desenvolver comportamentos de jogo problemáticos, mas não é bem assim.

Isto é, é fato que as apostas online no Brasil ainda enfrentam diversos problemas, mas é indispensável entender a verdade sobre cada um deles.

Assim como qualquer outro tipo de jogo, as apostas online podem sim desencadear comportamentos de vícios em determinados usuários com potencial para isso, mas é aí que entra a responsabilidade.

Por tratar-se de jogos com mais fácil acesso, considerando as que acontecem no mercado digital, essa possibilidade é considerada potencialmente maior, mas não é como se não houvesse um cuidado.

Atualmente, já existem diversas plataformas de iGaming que se preocupam com a frequência de jogo e com a orientação para que os usuários entendam o limite e a hora de parar.

É por isso que existem mentorias e uma forte propagação de instruções para evitar esse tipo de comportamento. Além disso, as regras vigentes por aqui impedem o cadastro de menores de idade.

O objetivo dessa proibição é simples: além desse tipo de público não responder legalmente, ainda não há um grande senso de responsabilidade e de ética para evitar prejuízos financeiros.

Leia mais sobre esse assunto: Aprovação de Identidade em cassinos: como funciona?

Ainda vale destacar que não é como se essas apostas fossem novidade. Na verdade, elas existem há décadas e décadas, entretanto, estamos falando de um momento de maior popularização.

Outro ponto interessante é essas mentorias e instruções anti-vício foram, por muito tempo, deixadas de lado no mercado de apostas físico, na maioria das vezes.

É exatamente por esses motivos que a regulamentação das apostas online promete modificar ainda mais esse cenário, e de forma positiva.

Isto é, como dito, é fato que o hábito de apostar já vem de muitos anos, e se ele existe, não é melhor que ele seja regrado, fiscalizado e regulamentado?

Bem, a proposta de regulamentação chega para estabelecer regras exatas de segurança, critérios de cadastro, fiscalização das casas de aposta e controle financeiro.

Você pode entender isso detalhadamente aqui: Regulamentação de cassinos: o que muda para os jogos de aposta?

Ou seja, a partir da junção e da firmação de todas essas regras, a tendência é que esse setor passe por modificações extremamente benéficas tanto para os usuários quanto para as casas.

Desse modo, isso significa que estamos falando do trabalho anti-fraude, do veto de atividades ilícitas, como lavagem de dinheiro, da preocupação com o usuário e muito mais.

Quais os principais mitos das apostas online no Brasil?

Mito: as apostas online são totalmente ilegais no Brasil

  • Realidade: Na verdade, as apostas online não são totalmente ilegais no Brasil. Embora o quadro regulatório ainda esteja em desenvolvimento, existem movimentos significativos para a legalização e regulamentação das apostas online, que visam proporcionar um ambiente seguro e regulado tanto para os operadores quanto para os apostadores. Além disso, mesmo antes da regulamentação, o que era proibido era apenas a existência de casas de apostas registradas no país.

Mito: apostas online não são seguras

  • Realidade: muitas plataformas de apostas online já empregam tecnologias de segurança avançadas, como criptografia de dados, autenticação de dois fatores e sistemas sofisticados de verificação de identidade para proteger as informações e transações dos usuários, basta analisá-las antes da escolha. Além disso, a regulamentação em andamento promete reforçar ainda mais essas medidas de segurança.

Mito: apostas online promovem o vício em jogos de azar

  • Realidade: enquanto o acesso fácil às apostas online pode potencialmente facilitar comportamentos compulsivos, muitas plataformas responsáveis adotam práticas de jogo responsável, oferecendo ferramentas como limites de depósito, autoexclusão e suporte para jogadores em risco de desenvolver vícios., o que normalmente não acontece no ambiente físico. Essas medidas são projetadas para ajudar os jogadores a manter o controle sobre seus hábitos de jogo.

Mito: apostas online são uma novidade no Brasil e, portanto, não regulamentadas ou confiáveis

  • Realidade: apesar do fato de que as apostas online tenham ganhado popularidade recentemente, elas existem há décadas globalmente e estão se tornando cada vez mais regradas no Brasil. A legislação em progresso busca estabelecer regras claras para a operação de casas de apostas online, assegurando transparência, segurança e justiça para todos os envolvidos.

Mito: apostas online são uma fonte fácil de fraude e manipulação

  • Realidade: as casas de apostas online sérias são reguladas e monitoradas para garantir a integridade dos jogos. Além disso, com a regulamentação, já existe ainda mais fiscalização e padrões obrigatórios que as plataformas devem seguir para prevenir fraudes e garantir a imparcialidade dos jogos.

Fatos que você ainda não sabe sobre o iGaming no Brasil

Origem regulatória em desenvolvimento

  • Detalhe: apesar de muitos ainda acreditarem que as apostas online operam em uma zona cinzenta legal, o Brasil está ativamente trabalhando para estabelecer um marco regulatório. Esse processo inclui propostas e discussões para formalizar a atividade, assegurando normas claras de operação e proteção ao consumidor.

Contribuição para a economia

  • Detalhe: as apostas online podem se tornar uma fonte significativa de receita fiscal para o governo brasileiro. Com a regulamentação apropriada, é provável que o setor gere impostos substanciais que podem ser reinvestidos em áreas como saúde, educação e infraestrutura.

Tecnologia de ponta na segurança

  • Detalhe: as plataformas de apostas online no Brasil estão entre as mais avançadas em termos de tecnologia de segurança. Normalmente, utilizam criptografia SSL para proteger dados, além de softwares de verificação de identidade e algoritmos complexos para prevenir fraudes e garantir a integridade dos jogos.

Iniciativas de jogo responsável

  • Detalhe: contrariando a percepção de que as apostas online incentivam comportamentos de risco, muitas plataformas no Brasil estão à frente da promoção do jogo responsável. Elas oferecem programas educacionais, limites de tempo e depósito, e ferramentas de autoexclusão para ajudar os jogadores a manter o controle.

Por fim, tudo isso significa que, conforme o mercado amadurece e a regulamentação se solidifica, pode-se esperar um cenário de apostas mais estruturado, seguro e inclusivo.

Legitimuz caminha lado a lado à regulamentação para segurança no iGaming

Um dos pontos mais debatidos neste artigo, assim como no geral, quando o assunto são as apostas online, é justamente a segurança do setor.

Dessa forma, é justamente aí que entra a Legitimuz, o primeiro operador de KYC para iGaming brasileiro com verificação internacional comprovada.

Através de uma tecnologia única e totalmente eficiente no combate às mais diversas fraudes no iGaming, a Legitimuz caminha diretamente com as regras vigentes no Brasil.

Isto é, a startup garante que as empresas parceiras contem com as etapas obrigatórias de verificação de segurança, mas do jeito mais funcional possível.

Em apenas 30 segundos, o sistema da Legitimuz checa os dados do usuário, solicita o reconhecimento facial e compara os dados fornecidos com bancos legais, e tudo isso através dos processos de KYC.

Dessa forma, a Legitimuz ajuda as empresas no combate às fraudes que prejudicam seu funcionamento, e, além disso, ajudam o usuário a ficar seguro e livre de riscos.

Ou seja, as plataformas parceiras da Legitimuz estão a um passo à frente no assunto segurança e confiabilidade!